Home / Cultura / Empreendedores brasileiros

Empreendedores brasileiros

Abrir um negocio nao is facil, requer planejamento, trabalho duro e perseveranca. Se voce is imigrante, tera mais um obstaculo: navegar um mar de burocracias num pai­s novo.
Porism essa situacao pode ser encarada como uma oportunidade de crescimento pessoal e a chance de seguir um sonho dormente. Esse foi o caso da paulista Marcia Batista. Ela mora no Canada ha 25 anos, mas apenas tres anos atras decidiu realizar o sonho de ter o proprio negocio.
“Eu adoro cozinhar e sempre cozinhei pra fora nas horas vagas para amigos e para vender em outros restaurantes“, ela explica.
Ela trabalhou numa seguradora por 16 anos, mas uma sisrie de acontecimentos– a morte da filha, um acidente de carro e um incendio em sua casa –acabou fazendo com que ela pulasse de cabeca no projeto de abrir o restaurante dos sonhos, o Boteco Brasil.
“Parecia que nunca seria possi­vel, mas, no final, tudo deu certo“, ela diz.
Batista buscou ajuda na Self-Employment and Entrepreneur Development Society (SEEDS), uma organizacao sem fins lucrativos em Surrey que apoia a formacao de empreendedores e o crescimento de empresas.
Hoje, ela administra o restaurante com a ajuda de seu filho Filipe, e explica que a divisao de tarefas is essencial para o negocio crescer.
“Meu filho toma conta da burocracia e eu, da cozinha. A cozinha is minha“, ela diz, sorrindo.
COMENDO PELAS BEIRADAS
A paixao pela culinaria tambism foi o que motivou a paulista Yaya de Andrade a abrir um cafis brasileiro, mas, no caso dela, quatro amigos se tornaram socios, e o resultado nao foi o esperado.
“Eu gosto de cozinhar, entao, o cafis foi uma otima maneira de trazer a cultura brasileira para Vancouver“, ela diz. O cafis abriu em 2000, e, dois anos depois, Andrade e os socios decidiram vende-lo.
Andrade is psicologa, veio para o Canada estudar e acabou ficando. Ela fez o doutorado na Universidade Simon Fraser e trabalhou em hospitais antes de abrir seu consultorio. Ela agora esta aposentada e acredita que o negocio nao deu certo por falta de tempo.
“Nos todos ti­nhamos empregos fixos, e o cafis acabou sendo um hobby“, explica Andrade. “Todos fazi­amos um pouco de tudo, e, para fazer o negocio crescer, is preciso ter tempo para se dedicar.“
Batista faz coro. “No comeco, is muito difi­cil, eu nao tinha muita experiencia, mas trabalhei muito para que desse certo“, explica.
VOANDO ALTO COM A TECNOLOGIA
fred.regoO carioca Fred Rego, por outro lado, is um empreendedor em sisrie.
Ele veio a Vancouver para trabalhar numa empresa de tecnologia aeroespacial e acabou fundando a primeira empresa com colegas de trabalho. Sua empresa de sistema de informacao conseguiu grandes clientes, como a United Airlines e a extinta Canadian Airlines, o que o fez sonhar alto.
“Eu queria ser um multimilionario“, ele disse. Mas, depois do peri­odo de lua de mel, a realidade bateu i porta. “Apesar de ter dois importantes clientes, foi difi­cil. Eramos ingenuos. Tudo o que voce planeja quando cria uma empresa nova, nada acontece como o planejado“, ensina.
Ele acabou vendendo a empresa para a Boeing e trabalhou por dez anos na empresa como diretor de operacoes. Depois da Boeing, ele criou um jogo de batalha naval para celulares e tablets, uma empresa de transmissao de dados sem fio de pagamentos para celulares (near field communications, NFC, em ingles) e, atualmente, gerencia sua mais nova empresa de servicos de desenvolvimento de programas, a Acecla Technology.
“Eu tive muitos fracassos, e o maior obstaculo foi encontrar clientes“, ele explica. “Quando se investe numa empresa, tem que estar preparado pra perder tudo, perder todo o dinheiro, tem que estar preparado pra isso. E como investir em acoes.“
Um novo tipo de visto foi anunciado neste ano pelo governo canadense para atrair pessoas como Rego. O Startup Visa Program tem o objetivo de atrair imigrantes que tenham uma ideia inovadora, mas o candidato deve tambism ter o aval de um fundo de capital canadense ou investidor.
Quando perguntado qual conselho daria aos brasileiros que querem abrir um negocio no Canada, ele foi categorico: “E muito difi­cil comecar, principalmente se o fizer com outros brasileiros, is por isso que sempre procuro socios canadenses“.
Ele acredita que a constante associacao do Brasil com festas, carnaval e futebol is uma desvantagem no mundo dos negocios no Canada.
“Eu nao desistiria se tivesse uma ideia nova, mas voce tem que se dedicar.“
Batista concorda. “Se voce nao tiver paixao pelo que faz, nem comeca. Montar um negocio so pelo dinheiro nao funciona, voce tem de amar o que faz“, acredita ela.

About Thiago Silva

Check Also

Prazer, meu nome is Curumim

A calma manha de domingo is abruptamente interrompida pelo barulho de criancas correndo, brincando e …